Quais os melhores investimentos para startups brasileiras em 2020?

Aceleradoras, ventures, incubadoras, bootstrapping: o que não falta é opção de investimentos para startups que estão começando.  

Até mesmo o primeiro unicórnio brasileiro já aderiu aos investimentos para se tornar hoje uma das empresas mais rentáveis do mundo. 

E a tegUP preparou uma lista com os 7 melhores investimentos para as startups brasileiras apostarem em 2020. Confira: 

Bootstrapping 

O  bootstrapping não é bem um investimento, mas é considerado o primeiro passo para sustentar uma startuip. Neste caso, o empreendedor ou o grupo de empreendedores tira dinheiro do próprio bolso para investir na startup. Praticamente todas as startups criadas começam com o sistema bootstrapping até conseguirem investimentos maiores. 

O termo Bootstrapping vem do inglês e significa algo como “apertar a fivela das botas”, sendo utilizada para se referir à realização de algo sem nenhuma ajuda externa. 

Você pode recorrer ao Bootstrapping de duas formas: 

  • Fazendo uma reserva financeira: comece a se preparar fazendo uma reserva de fundos. O ideal é você continue no seu emprego atual e vá separando uma quantidade de dinheiro todos os meses para investir na sua startup. Após conseguir o montante necessário para manter a empresa, você pode pedir demissão e começar seu próprio negócio. 
  • Jornada dupla: a segunda opção é começar a trabalhar no projeto da sua startup mantendo seu emprego atual e pedir demissão apenas quando o negócio começar a gerar lucros. Apesar de mais cansativo, muitos empreendedores preferem agir assim para garantir sua rentabilidade. 

Investimento-Anjo 

É o investimento efetuado por pessoas físicas com seu capital próprio em empresas nascentes com alto potencial de crescimento.  

O Investidor-Anjo tem como preferência aplicar seu dinheiro em negócios com alto potencial de retorno e por isso esses aportes são feitos preferencialmente em startups. 

Confira as principais características do Investimento-Anjo: 

  • É feito por profissionais (empresários, executivos e profissionais liberais) experientes, que agregam valor para o empreendedor com seus conhecimentos, experiência e rede de relacionamentos além dos recursos financeiros, por isto é conhecido como smart-money
  • Tem normalmente uma participação minoritária no negócio. 
  • Não tem posição executiva na empresa, mas apoiam o empreendedor atuando como um mentor ou conselheiro. 

Capital Semente (Seed) 

O Seed Money, ou Capital Semente, é um modelo de financiamento destinado a empresas, startups e projetos iniciantes, ainda em fase de concepção e planejamento, onde investidores aportam uma quantia de capital para ajudar a desenvolver e iniciar o negócio. Como o próprio nome sugere, esse tipo de investimento costuma ser um dos primeiros que uma empresa recebe – já que ele é feito muitas vezes ainda antes da organização existir. Dessa forma, o capital semente é usado para garantir a estabilidade da empresa até que a mesma consiga se sustentar ou receba uma outra rodada de investimento. 

Neste estágio inicial, os aportes financeiros ajudam, entre outras funções, na capacitação gerencial e financeira do negócio. O Seed Money pode ser feito tanto por pessoas físicas quanto jurídicas. 

Incubadoras 

As Incubadoras são organizações que podem estar vinculadas as instituições de ensino públicas ou privadas, prefeituras, e até mesmo iniciativas empresariais independentes. Uma Incubadora tem por finalidade difundir a cultura empreendedora e ser uma alternativa de geração de novos negócios, empregos e renda. 

As incubadoras representam um modelo mais tradicional de investimento a partir de um projeto ou uma empresa que tem como objetivo a criação ou o desenvolvimento de pequenas empresas ou microempresas, apoiando-as nas primeiras etapas de suas vidas. 

O processo de incubação inclui ajuda com a modelagem básica do negócio, ajuda com técnicas de apresentação, acesso a recursos de ensino superior, entre outros. 

As Incubadoras geralmente são constituídas por meio de convênios ou termos de cooperação, firmados entre várias instituições comprometidas com o desenvolvimento da região onde a startup irá atuar. 

Venture Capital 

Já o Venture Capital, ou Capital de Risco, é uma modalidade de investimento usada para apoiar negócios por meio da compra de uma participação acionária, geralmente minoritária, em determinada empresa ou startup, com objetivo de ter as ações valorizadas para posterior saída da operação.  

O risco se dá pela aposta em empresas cujo potencial de valorização é elevado e o retorno esperado é idêntico ao risco que os investidores querem correr.  

O valor de investimento costuma ser muito maior que um Seed Money, variando entre R$ 2 milhões e R$ 10 milhões em empresas que já faturam alguns milhões. 

Venture Building 

Nesse conceito, ao invés de se buscar uma startup, o investidor busca por empreendedores para formar um time, compartilhar recursos e proporcionar a troca de experiências. Desta forma, ambas as partes aumentam seu aprendizado e reduzem custos desnecessários muito cedo.  

O modelo mescla características das incubadoras, aceleradoras e venture capital, sendo que fornece todo o planejamento estratégico, a captação de recursos financeiros e humanos e estrutura física.  

O objetivo de uma venture builder não é apenas criar um produto, mas construir um negócio. Geralmente a participação de uma venture builder numa startup é grande, chegando a até 80% da estrutura acionária na fase inicial. 

Aceleradoras 

As aceleradoras são um dos tipos mais modernos e procurados de investidores em startups. 

 O processo para participar de um programa de aceleração é aberto. Várias startups têm a chance de participar e as melhores passam para a próxima fase.  

As startups selecionadas para acelerar ganham, além do aporte financeiro, consultoria, treinamento e participação em eventos durante um período específico, que pode variar entre três a oito meses.  

Venha acelerar com a tegUP 

Mais que uma aceleradora de startups, a tegUP é o braço de inovação aberta e de tecnologia da Tegma. Nós buscamos startups e empresas transformadoras, que ofereçam produtos, serviços e inovação relacionados ao universo da logística digital e dos transportes, apresentando alto potencial de evolução e que necessitem de todo o tipo de suporte para acelerar de forma significativa seu crescimento.  

Somos pioneiros nesse segmento e contamos com uma estrutura completa pronta para te ajudar, oferecendo não só o investimento direto necessário, como uma série de benefícios e incentivos para que sua startup ou empresa alcancem o sucesso: 

  • Acesso ao networking da Tegma; 
  • Laboratório real para testes; 
  • Coaching e mentoria apoio à gestão; 
  • Espaço de coworking; 
  • E, é claro, o investimento necessário. 

Em nosso amplo espaço você irá encontrar a melhor infraestrutura para participar de nosso programa de aceleração, trabalhando em seus projetos de maneira descontraída e partilhada, podendo utilizar de: estação de trabalho equipada com acesso à internet, amplas salas de reunião, ambiente que estimula a criatividade e área de descompressão.  

Se sua startup ou sua empresa faz parte do segmento de transporte de cargas, pátios e armazéns, automação de atendimento, gestão de frotas profissionais e tecnologia para logística e e-commerce usando tecnologias como SaaS, Big Data, Inteligência Artificial e IoT, acompanhe a tegUP nas redes sociais e fique de olho nas inscrições para o próximo programa de aceleração. Venha decolar conosco, nós te ajudamos com o gás necessário! 

Acesse: www.tegup.com.br





© TegUP Ventures 2022. Todos os direitos reservados. Imagens meramente ilustrativas.

Siga-nos nas redes:

Facebook Linkedin Instagram
.