Startups Cashback: a fidelização do cliente como estratégia

Por: tegUP, aceleradora de startups.    

 

cashback é a nova onda do varejo on-line. 

 

Popular nos Estados Unidos desse a década de 90 no varejo físico, o cashback tem ganhado força no Brasil com o surgimento de startups focadas neste tipo de serviçoAgora, com o avanço da tecnologia, um mercado mais aberto e com o crescimento do comércio eletrônico, as pessoas estão mais propensas a apostar em ferramentas que oferecem benefícios. 

 

Pelo sistema cashback, a cada compra que o consumidor realiza, um percentual do valor do produto volta para ele. Atualmente, esse percentual varia de 1% a 50% do valor da transação. 

 

Há duas formas de receber benefícios por meio do modelo cashback. Uma delas acontece on-line, quando o usuário compra em sites e aplicativos que redirecionam para as lojas associadas. Outra opção é fazer compras em lojas físicas, parceiras de uma determinada plataforma, e solicitar o benefício do cashback no local. 

 

Recentemente, a startup de investimentos e finanças pessoais nova-iorquina Stash Financial lançou um cartão de débito que dá cashback em ações de gigantes como a Amazon e Netflix. Funciona da seguinte formacada vez que você comprar na Amazon, pagar a conta da Netflix ou fizer mercado na Kroger utilizando o cartão da Stash, em vez de receber dinheiro de volta, você ganhará frações de ações da empresa. 

 

Méliuz, startup brasileira de Belo Horizonte, criada em 2011, já devolveu R$ 94 milhões aos consumidores em mais de 1.600 lojas físicas e online parceiras. 

 

Já a brasileira Bitback apresentou sua solução por meio da qual uma parte do valor gasto em lojas online é reembolsado em Bitcoins. Cada vez que o usuário realiza uma compra em um dos e-commerces parceiros, ele recebe de volta uma porcentagem em Bitcoin. Tudo acontece de forma automática, sem a necessidade de cadastro ou solicitação. A iniciativa é pioneira no Brasil. 

 

Podemos dizer que o cashback é o futuro dos programas de fidelidade.  

 

Segundo um estudo realizado pelo Sebrae53% dos entrevistados revelou participar de algum programa de fidelidade. Destes, 29% dizem que aderem ao programa na própria loja e 42% aderem ao acessar as lojas virtuais. 

 

Com a queda do consumo, os programas de fidelidade tradicionais tornaram-se arma para garantir a compra, e não só a retenção.  

 

Os programas baseados em pontos ou milhas podem ser pouco tangíveis, pois limitam o consumidor, uma vez que a troca só pode ser realizada em determinadas lojas ou produtos e serviços. Para um programa de recompensas funcionar, é preciso entender e abranger os objetos de interesse dos clientes. Se na hora de utilizar o benefício ele não encontrar nada que o interesse, o propósito da ação perde o sentido. 

 

cashback começa a ganhar força entre produtos financeiros. A expectativa é de que o uso se expanda e alcance volumes significativos de clientes e parceiros até 2022. 

 

Em uma época que a experiência do cliente não é mais um diferencial, mas sim o objetivo final de toda jornada de compra, o cashback é uma poderosa arma de fidelização pois, além de dar mais visibilidade aos e-commerces e lojas físicas, tende a aumentar o nível de satisfação dos consumidores, dobrando as chances de voltarem a comprar no mesmo lugar. 

 

Sobre o Autor  

A tegUP é uma aceleradora de startups e braço de inovação aberta da Tegma Gestão Logística. A aceleradora apoia startups e empresas de tecnologia transformadoras que ofereçam produtos, serviços e tecnologia relacionados ao universo da Logística, apresentem alto potencial de evolução e necessitem de algum tipo de suporte para acelerar seu crescimento.  

www.tegup.com





© TegUP Ventures 2022. Todos os direitos reservados. Imagens meramente ilustrativas.

Siga-nos nas redes:

Facebook Linkedin Instagram
.